O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-
I Liga

Jogadores do Portimonense são alvo de cobiça. “Não vai ser fácil manter todos”

14 mai, 2018 - 12:45

Diretor geral da SAD, Robson Ponte, confirma interesse por jogadores como Nakajima e Tabata. “Grandes clubes em Portugal e na Alemanha” perfilam-se no encalço do japonês.
A+ / A-

Os jogadores do Portimonense estão sob a mira de outros clubes. Quem o diz é Robson Ponte, a Bola Branca. O diretor-geral da SAD do clube de Portimão admite que “não vai ser fácil manter todos os jogadores”.

Shoya Nakajima foi um dos grandes destaques em Portimão e desde cedo se fala no interesse de outros clubes. Robson Ponte revela que a saída do japonês ainda não está certa, mas que interessados não faltam.

“Nakajima despertou interesse, não só de clubes portugueses, como também da Europa. A sua saída ainda é uma incógnita. Vamos esperar pelo final do Mundial”, refere o dirigente dos algarvios.

O japonês reúne o interesse de “grandes clubes em Portugal e na Alemanha”, segundo o diretor-geral da SAD alvinegra. Um dos grandes de quem se fala com mais insistência é o Benfica, mas Robson Ponte diz que “não há nada de concreto” com as águias.

O brasileiro Bruno Tabata é outro dos jogadores mais cobiçados e “despertou vários interesses”, porém, segundo Robson Pontes, também ainda não há nada “de concreto”.

Lutar pela Europa em 2018/19

Depois da subida de divisão na época passada, o Portimonense prolonga a sua estadia no escalão mais alto do futebol português. Para Robson Ponte, o objetivo da presente época foi cumprido. No entanto, o dirigente não deixa de apontar a outros objetivos.

“Estamos a estruturarmo-nos para lutar por lugares europeus. Não vai ser uma batalha fácil, mas vamos fazer o possível para montar uma equipa de nível igual ou superior à deste ano e poder disputar lugares mais altos na tabela”, revela Ponte.

Paulinho deve continuar no FC Porto

O "homem forte" da SAD do Portimonense fala, ainda, de Paulinho. O jogador foi emprestado ao FC Porto no mercado de inverno, mas não tem sido muito utilizado pelos dragões.

Robson Ponte deixa as portas abertas ao regresso do jogador, mas admite que “está num clube grande” e que os seus interesses devem ser respeitados.

Segundo Ponte, o FC Porto deve continuar com Paulinho, embora ainda não tenha tido contatos diretos dos azuis e brancos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.