A+ / A-

Galamba. Suspeitas que envolvem Sócrates e Pinho "envergonham qualquer socialista"

03 mai, 2018 - 07:33

A líder do CDS considera que o PS tem de fazer “reflexão interna” perante as suspeitas judiciais que envolvem os ex-governantes.
A+ / A-

No PS surge mais uma voz crítica aos casos que envolvem antigo governantes. João Galamba, porta-voz do partido, disse que o caso José Sócrates e Manuel Pinho “envergonha qualquer socialista”.

Depois de Carlos César ter admitido sentir “vergonha” pelas suspeitas que envolvem os antigos governantes socialistas, Galamba afirmou em declarações à Sic Notícias que esse “é o sentimento de qualquer socialista” perante estes processos.

“É evidente que o partido está muito incomodado”, assumiu pela primeira vez João Galamba, que acha que não se trata de algo novo, mas de algo que agora é assumido.

Para o deputado, as revelações em torno de Manuel Pinho e as notícias do “Observador”, que davam conta de que o ex-governante recebia dinheiro do GES enquanto era ministro da Economia de José Sócrates, mudaram a situação. “É um caso verdadeiramente insólito se for verdadeiro”.

“Estamos perplexos com a revelação de que houve um ministro que recebia dinheiro”, declarou, defendendo que até agora não se tinha posto a hipótese de levar a Operação Marquês a uma comissão parlamentar.

Desde a prisão de José Sócrates, a postura do PS tinha sido sempre a de não comentar o caso judicial.

Cristas e a necessidade da “reflexão interna”

A líder do CDS considerou na quarta-feira à noite, em Oeiras, que o Partido Socialista tem de fazer a sua “reflexão interna” perante as suspeitas judiciais que envolvem os ex-governantes José Sócrates e Manuel Pinho.

“Foram um primeiro-ministro e um ministro socialista que naturalmente terão muitas contas a prestar ao país. Até agora nunca ouvimos o Partido Socialista dizer alguma coisa que fosse em relação a estes ex-governantes ou outros, a verdade é que foram todos do Partido Socialista e colegas de Governo do atual primeiro-ministro”, afirmou Assunção Cristas.

A líder do CDS-PP, que falava à margem da tomada de posse dos órgãos concelhios do partido, questionada sobre os casos judiciais que envolvem os antigos primeiro-ministro José Sócrates e ministro Manuel Pinho, acrescentou que “o Partido Socialista tem a sua reflexão interna para fazer também”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • miranda
    03 mai, 2018 guimarães 22:51
    o sr. João Galamba, esqueceu-se que era ele que passava as informações das reuniões dos deputados ao Sr. (eng.) José Sócrates, este senhor alimentava e alimentava-se dos €€€€€ . tenha vergonha....e memória.
  • Francisco Silva
    03 mai, 2018 Porto 18:26
    “É evidente que o partido está muito incomodado” Só agora, fonix! Se não viesse à tona tantas evidencias andariam ainda a proteger- se uns aos outros. Cambada de ratos. Portugal tem aquilo que merece por causa do seu eleitorado ignorante, egoísta e facilmente manipulável....onde compadrio e a promiscuidade estão enraizadas na nossa cultura, nos nossos lares, nas nossas mentalidades. Espero que as gerações vindouras tenham visão de longo prazo, sabedoria, sensibilidade, sensatez e cultura.
  • Pedro
    03 mai, 2018 Lisboa 12:44
    Vergonha é este "senhor" e o seu partido, da corrupção e das clientelas.
  • fernando silva
    03 mai, 2018 coimbra 10:36
    Há muito mais gente no PS, de cima abaixo, que se devia envergonhar do que anda por aí a fazer...
  • João Lopes
    03 mai, 2018 Viseu 10:15
    «O dinheiro e o poder são como a água salgada, quanto mais se bebe mais sede se tem». Apesar de tudo, continuemos a confiar na justiça portuguesa, porque : «Um Estado que não se regesse segundo a justiça, reduzir-se-ia a um grande bando de ladrões», frase de Agostinho de Hipona (354-430).
  • Americo
    03 mai, 2018 Leiria 10:03
    Bom dia. Este "rapaz" é de gritos...............
  • 03 mai, 2018 aldeia 09:39
    Entre o PS e o PSD a diferença é mínima, é apenas o "D" de dinheiro!.....sempre o dinheiro,mas para eles,não para o povo ou para o desenvolvimento do país.Fala-se agora do PS e quantos não foram falados do PSD? e porque se calaram?Interesses?Tanta erva daninha que precisava de ser arrancada.
  • George Baker
    03 mai, 2018 09:16
    Desde sempre foram uma vergonha para quem defende a decência cívica e princípios morais, coisa que nao existe nesses bandidos desde a sua fundação,a começar por corruptos e vigaristas como ex lideres ....Soares,Almeida Santos, e todos os bandidos mortos e vivos que o falecido Salazar devia ter tirado do mapa..!!