A+ / A-

Falso alarme na Síria. Mísseis de defesa antiaérea dispararam em vão

17 abr, 2018 - 10:11

Alegado ataque de pirataria ao sistema de radares sírio terá lançado o alarme.
A+ / A-

Foi um falso alarme o alegado ataque a uma base militar síria, que levou à ativação das defesas antiáereas, na madrugada desta terça-feira. Um comandante militar da aliança regional que apoia o governo de Bashar al-Assad disse à agência Reuters que não houve nenhum novo ataque.

O militar, que falou sob anonimato, acrescenta ainda que terá sido um ataque eletrónico conjunto por parte de Israel e dos Estados Unidos contra o sistema de radares da Síria que originou o alarme e, consequentemente, os dísparos - em vão - dos mísseis de defesa aérea.

A situação está a ser analisada por especialistas russos.

Este alegado ataque tinha sido anunciado esta madrugada pela televisão estatal da Síria, noticiando que o país tinha respondido a uma “nova agressão”, abatendo mísseis na área de Homs.

Este relato ocorre dias depois de os EUA, o Reino Unido e a França terem realizado ataques aéreos contra alegadas instalações de armas químicas na Síria. Esta operação foi justificada como sendo uma retaliação por um suspeito ataque com armas químicas que atribuíram ao governo sírio.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.