A+ / A-

​Ruy de Carvalho distinguido com o Prémio Árvore da Vida

11 abr, 2018 - 11:01

Júri destaca a “energia interpretativa e comunicativa” do ator e encenador. "É uma surpresa muito grande para mim, porque não sabia", diz o galardoado.
A+ / A-
Aos 90 anos, Ruy de Carvalho sente-se um "amador profissional"
Aos 90 anos, Ruy de Carvalho sente-se um "amador profissional"

O júri Prémio Árvore da Vida/Padre Manuel Antunes decidiu distinguir na edição de 2018 o ator e encenador Ruy de Carvalho. A decisão foi tomada por unanimidade, lê-se no comunicado enviado à Renascença.

A distinção é atribuída pelo Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, em colaboração com o grupo Renascença Comunicação Multimédia.

“Há meio século que a mesma energia interpretativa e comunicativa de Ruy de Carvalho se manifesta no teatro radiofónico e nas telenovelas e séries televisivas, completando uma lição de fecunda longevidade ao serviço do enriquecimento lúdico-cultural de sucessivas gerações de cidadãos portugueses”, destaca o júri, constituído pelo bispo D. João Lavrador, padre Américo Aguiar, padre António Trigueiros, Maria Teresa Furtado, Guilherme d’Oliveira Martins e José Carlos Seabra Pereira.

A nota refere ainda que “a consciência dos poderes do teatro, do cinema e da televisão encontrou sempre em Ruy de Carvalho uma resposta indutora da elevação humana – numa carreira sintomaticamente iniciada em 1942 com O Jogo para o Natal de Cristo e sempre coerente com o humanismo cristão que inspira a sua visão da vida”.

"Uma surpresa muito grande"

O galardoado reagiu à notícia com "surpresa" e sentindo-se "muito grato".

"É uma surpresa muito grande para mim, porque não sabia", disse Ruy de Carvalho, à Renascença.

O actor diz que receber um prémio como este "tem sempre um significado especial" e que fica, por isso, "muito grato".

"É uma honra para mim receber esse prémio, porque é uma escolha que me honra muito. Fico muito honrado com isso. Fico muito honrado. O que eu posso dizer é que estou a ser apanhado de surpresa. Não sabia nada que ia receber esse prémio", completou, ainda surpreendido com a notícia.

"Dos melhores que Portugal alguma vez teve"

O presidente do Conselho de Gerência do grupo Renascença Comunicação Multimédia, padre Américo Aguiar, faz questão de designar o premiado por "senhor Ruy de Carvalho", porque o actor "é, para os portugueses, uma referência, não só pela sua juventude acumulada de mais de 90 anos, mas por ser uma presença junto de nós, através daquilo que faz melhor, que são as suas interpretações, seja no teatro, no cinema, na televisão e mesmo na rádio".

"Eu cresci a ouvir as crónicas da manhã da Renascença, do Zuzarte Reis, o 'Repórter da História', com a voz inconfundível do senhor Ruy de Carvalho", recorda Américo Aguiar.

Para este responsável do júri, "esta edição do Prémio Árvore da Vida é muito significativa por estarmos a viver o ano do centenário do padre Manuel Antunes", pelo que constitui "uma coincidência feliz, muito especial até para a própria Renascença, que o galardoado deste ano seja alguém tão próximo de nós, tão próximo de todos os portugueses e com uma carreira que queremos sublinhar. Alguém que, até a titulo pessoal e familiar, é uma referência".

Américo Aguiar sublinha que uma das justificações do júri para a escolha de Ruy de Carvalho é o humanismo cristão que o inspira lhe marca a vida, num tempo em que, também na área cultura podemos detectar défices de humanismo: "Fico sempre muito emocionado - os homens também choram - quando há reportagens, por exemplo, em torno da Casa do Artista, em que vemos homens e mulheres que nos fizeram rir, chorar e pensar, que nos fizeram, porventura, mudar decisões das nossas vidas, através daquilo que ofereceram das suas vidas de artistas, e que são votados ao esquecimento, não podendo ter um outono da vida digno daquilo que partilharam com cada um de nós."

"Eu e todo o júri pensamos que o senhor Ruy de Carvalho personifica o melhor que nós possamos ter e imaginar em volta daquilo que possa ser um artista e daquilo que possa ser alguém que é um exemplo para os seus pares", completa.

Nestas declarações à Renascença, o padre Américo Aguiar manifesta o desejo de que "Deus nos dê a graça de celebrar o centenário de Ruy de Cravalho, assim fresquinho como ele está."

"O senhor Ruy de Carvalho não tem idade para aquilo que é o exercício da sua vocação e é dos melhores que Portugal alguma vez teve", remata.

A entrega do prémio vai decorrer no dia 2 de junho, na Jornada Nacional de Pastoral da Cultura.

Esta é a 14.ª atribuição do Prémio Árvore da Vida/Padre Manuel Antunes, instituído pelo Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura em parceria com o grupo Renascença Comunicação Multimédia, que nas edições anteriores galardoou nomes como o poeta Fernando Echevarría, o cientista Luís Archer sj, o cineasta Manoel de Oliveira, o político e intelectual Adriano Moreira, o arquiteto Nuno Teotónio Pereira, o jornalista Francisco Sarsfield Cabral, o professor de Medicina e Bioética Walter Oswald e o ator e encenador Luís Miguel Cintra, entre outros.

Ruy de Carvalho a fazer história na rádio. "Ao ouvir a Renascença, ouço a liberdade"
Ruy de Carvalho a fazer história na rádio. "Ao ouvir a Renascença, ouço a liberdade"

legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • 12 abr, 2018 aldeia 11:12
    Uma Lenda viva do teatro.Um grande Homem,parabéns.
  • Maria Dulcínia
    12 abr, 2018 lisboa 00:52
    Este é um grande Senhor!