O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

​“Dar é que está a dar” ajuda famílias carenciadas de Vila Real

09 fev, 2018 - 11:57 • Olímpia Mairos

Escuteiros desafiam à solidariedade para alegrar a Páscoa das famílias mais carenciadas de Vila Real.
A+ / A-

O Agrupamento de Escuteiros 295, de Nossa Senhora da Conceição, em Vila Real, promove, este fim-de-semana, mais uma campanha de solidariedade “dar é que está a dar!”, para ajudar famílias carenciadas.

Esta iniciativa, que se concretiza anualmente, tem como principal objetivo “oferecer algum apoio às famílias mais carenciadas da cidade, com especial relevância na paróquia que alberga o agrupamento, contribuindo, assim, para que a época quaresmal se torne um pouco mais feliz”, explicam os escuteiros.

A Campanha para a recolha de alimentos acontece nas principais superfícies comerciais de Vila Real, onde marcarão presença cerca de 100 escuteiros, com idades compreendidas entre os seis e os 24 anos, para garantir a recolha dos géneros oferecidos.

Paralelamente, a sede do Agrupamento de Escuteiros 295, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Conceição, estará, durante todo o fim-de-semana, disponível para rececionar outro tipo de contribuições solidárias, nomeadamente roupa e calçado.

Os bens angariados serão entregues no período que antecede a Páscoa, a cerca de 100 famílias carenciadas, com agregados familiares distintos, da cidade de Vila Real.

Os escuteiros de Nossa Senhora da Conceição referem que a iniciativa vai já na “21ª edição consecutiva, traduz-se num marco na cidade de Vila Real, e apelam “novamente à solidariedade de todos os vila-realenses para que, em conjunto, possam dar uma Páscoa mais feliz a quem tanto precisa”.

Além da ajuda às famílias, esta iniciativa de cariz social pretende despertar nos jovens escuteiros “os valores da solidariedade e do serviço ao próximo” e fomentar a “dinâmica de grupo, de pertença a um corpo de escuteiros unidos em prol da comunidade local e da sociedade em geral”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.