O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Brexit. Líder da oposição afasta segundo referendo

14 jan, 2018 - 17:13

Jeremy Corbyn defende, no entanto, votação expressiva no Parlamento.
A+ / A-

O líder da oposição britânica, Jeremy Corbyn, afasta a realização de um segundo referendo sobre a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), o 'Brexit'.

"Não apoiamos nem apelamos para um segundo referendo. O que dizemos é que queremos que haja um voto significativo no Parlamento" sobre os termos da saída, afirmou Corbyn numa entrevista à televisão ITV.

O líder trabalhista recusou, contudo, dizer se pode mudar de ideias, e passar a defender um novo referendo, em função dos termos do acordo de ruptura entre Londres e Bruxelas.

A questão foi levantada esta semana pelo destacado eurocéptico e antigo líder do Partido da Independência do Reino Unido (UKIP) Nigel Farage, que mostrou abertura à realização de um novo referendo porque, sustentou, serviria para confirmar a vontade dos eleitores britânicos de sair da UE.

Uma sondagem publicada na sexta-feira pelo Daily Mirror concluiu, no entanto, que, numa nova consulta, mais de metade (55%) dos eleitores votaria pela permanência do Reino Unido na UE.

No referendo realizado em 23 de Junho de 2016, 51,9% dos eleitores votou pela saída da UE.

Na perspectiva do regresso da proposta de lei do 'Brexit' à Câmara dos Comuns, Corbyn afastou também a possibilidade de defender que o Reino Unido se mantenha no mercado único depois de sair da União.

Em Dezembro, a direcção trabalhista instruiu os seus deputados a absterem-se na votação de uma emenda que defendia a manutenção no mercado único, que determina a livre circulação de pessoas, bens, serviços e capitais.

Os restantes partidos da oposição - o Partido Nacionalista Escocês (SNP) os Liberais Democratas, os galeses do Plaid Cymru e o Partido Verde - pediram ao Partido Trabalhista para apoiar uma moção de apoio à permanência britânica no mercado único e na união aduaneira.

"Instamos o líder do Partido Trabalhista a juntar-se a nós para que possamos mudar o curso perigoso do 'Brexit' que os conservadores estão a promover", explicou o líder liberal-democrata, Vince Cable.

Jeremy Corbyn explicou na entrevista que defende uma "relação especial" com a UE que permita ao Reino Unido ter uma relação comercial "sem tarifas".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.