O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
Da Capa à Contracapa
Os grandes temas da actualidade em debate aos sábados, às 9h30. Uma parceria da Renascença com a Fundação Francisco Manuel dos Santos.
A+ / A-
Arquivo
Da Capa à Contacapa - A Rússia 100 anos depois da Revolução - 21/10/2017
Da Capa à Contacapa - A Rússia 100 anos depois da Revolução - 21/10/2017
Da Capa à Contracapa

A Rússia 100 anos depois da Revolução

21 out, 2017


Esta semana regressamos a Outubro de 1917 para recordar como um dos acontecimentos mais importantes do século XX continua a ecoar nos dias de hoje.

A Revolução Russa abalou o mundo, alterou o mapa geoestratégico, mudou a vida de milhões de pessoas. Influenciou a política, a economia, a sociedade e a cultura. Nada voltou a ser como antes.

José Milhazes e Bernardo Pires de Lima são os convidades desta edição do Capa à Contracapa sobre a Rússia de hoje, 100 anos depois da Revolução Comunista.

José Milhazes é historiador e viveu vários anos na ex-União Soviética, onde estudou e trabalhou como correspondente para vários meios de comunicação social portugueses.

É autor de numerosos artigos e livros sobre as relações entre Portugal e a Rússia, entre eles o ensaio “Rússia e Europa: uma Parte do todo”, publicado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos.

“Da Rússia” é o nome do blog em que escreve com João Domingues – com quem de resto acaba de lançar mais um livro sobre a Rússia.

Bernardo Pires de Lima é especialista em geopolítica e relações internacionais e Investigador do Instituto Português de Relações Internacionais da Universidade Nova de Lisboa e do Center for Transatlantic Relations da Universidade Johns Hopkins, em Washington DC.

É autor do livro “Putinlândia”, um ensaio português sobre Vladimir Putin.

Da Capa à Contracapa é um programa da Renascença em parceria com a Fundação Francisco Manuel dos Santos. Um programa que debate ideias e descodifica os grandes temas do país e do mundo. Para ouvir todos os sábados às 9h30.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ricardo Martins
    23 out, 2017 Lisboa 20:16
    Um programa com dois reaccionários da direita, que escrevem no observador e que claro preferem o mundo maravilhoso do capitalismo americano onde 47 milhões vivem na miséria , 30 milhões não tem acesso a saúde , e 4 ,7 milhões estão presos (prisões essas na sua maioria privadas ).
  • couto machado
    22 out, 2017 porto 19:36
    Em 1972, estive três dias em Moscovo. Pelo que vejo na televisão, está radicalmente transformado. Gostava de lá ir agora
  • Augusto
    21 out, 2017 Lisboa 18:58
    Um programa em colaboração com a Fundação do Pingo Doce, e sem contraditório.