O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

Palco talismã da selecção

11 out, 2017 • Opinião de Ribeiro Cristovão


Depois de uma exibição algo cinzenta em Andorra, o jogo da Luz chegou para sossegar alguns espíritos.

Cumprida a obrigação de ganhar em Andorra, faltava outra vitória para ganhar o direito de comparecer pela quinta vez consecutiva na fase final do Campeonato do Mundo de Futebol.

E o estádio da Luz foi, mais uma vez, o palco talismã da selecção portuguesa, defrontando e vencendo a Suíça, num jogo para o qual entrámos em situação de desvantagem.

Os suíços chegaram a Lisboa com um registo invejável, depois de terem ganho nove jogos consecutivamente. Bastar-lhes-ia, pois, terminar o jogo com Portugal como o iam iniciar, ou seja, um empate a zero. E, mesmo sabendo que a qualidade do adversário dava para assustar, a verdade é que não se trata de uma tarefa impossível.

A primeira parte da selecção portuguesa não foi verdadeiramente convincente, mas também não levou ao desespero. E, no pós-intervalo, a nossa melhor condição permitiu materializar a vantagem que era necessária para poder respirar fundo e confirmar uma superioridade que nunca foi colocada em causa.

Depois de uma exibição algo cinzenta em Andorra, o jogo da Luz chegou para sossegar alguns espíritos.

Por isso, lá estaremos na Rússia no próximo ano para tomar parte na festa maior do futebol mundial, na companhia de mais 31 selecções de todos os continentes.

Até lá há ainda algum caminho a percorrer: serão vários os jogos particulares, o primeiro dos quais com a Espanha, que permitirão a Fernando Santos descobrir novas pistas, para que no Mundial seja possível apresentar a melhor e mais competitiva selecção.

O que se conseguiu até aqui é mérito de um triângulo que merece destaque: a começar pelos jogadores, passando pelo seleccionador, e sem esquecer a Federação, com Fernando Gomes à frente.

É ao excelente trabalho deste corpo que se fica a dever mais este sucesso agora alcançado.

Os portugueses estão-lhes gratos.

Artigos AnterioresRibeiro Cristovão
 

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.