O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias. De segunda a sexta às 05h40, 14h30 e 21h10 com reposição ao fim-de-semana.
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões - Micam - 12/02/2018
O Mundo em Três Dimensões - Micam - 12/02/2018
O Mundo em Três Dimensões

Corda aos sapatos. Vamos até Milão?

12 fev, 2018 • André Rodrigues , Paulo Teixeira (sonorização)


A Micam é a referência do sector e mais de 40 mil pessoas são aguardadas nesta edição de Fevereiro. Tem cerca de 1600 expositores de 50 países e 90 das empresas presentes são portuguesas: um em cada 20 stands nesta edição 85 da Micam é português.

Portugal continua a consolidar a presença na maior feira mundial do calçado.

A Micam é a referência do sector, é ponto de encontro das tendências e dos negócios. Mais de 40 mil pessoas são aguardadas nesta edição de Fevereiro. Tem cerca de 1600 expositores de 50 países e 90 das empresas presentes são portuguesas: um em cada 20 stands nesta edição 85 da Micam é português.

São sapateiros, mas nada de sentidos pejorativos. Os portugueses são mestres na arte de calçar o mundo. E em número de empresas, só a Espanha ultrapassa a delegação nacional.

As 90 empresas portuguesas do calçado sapatos representam 8 mil postos de trabalho, 500 milhões de euros em exportações. Mais de 95% da sua produção é colocada no exterior do país.

Nos primeiros seis meses do ano passado, a industria portuguesa exportou 43 milhões de pares de calçado, no valor de 960 milhões de euros.

E de acordo com o Gabinete de Estudos da APICCAPS, o sector registou um novo máximo histórico: 1.980 milhões, o que parece confirmar que 2017 terá mesmo sido o oitavo ano consecutivo de crescimento do calçado português nos mercados externos.

E, até ao final deste mês, vai exibir a industria mais "sexy" e "cool" da Europa em Nova Iorque, em Londres e em Birmingham.

A Renascença viajou pata a Milão a convite da APICCAPS

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Poveiro
    12 fev, 2018 Póvoa 12:47
    É tudo a mamar.