Assange inspira personagem em novo livro de Astérix e Obélix

Assange inspira personagem em novo livro de Astérix e Obélix

Tempo
|
A+ / A-

12 out, 2015 - 14:22

"Doublepolemix", um jornalista gaulês, é uma das oito novas personagens criadas por Yves Ferri e Didier Conrad. "O papiro de César" é o 36º volume desta BD.

A+ / A-

"O Papiro de César", a banda desenhada da série Astérix e Obélix, que sai no dia 22 em vários países, incluindo Portugal, tem novas personagens, algumas inspiradas na actualidade, como Julian Asssange, fundador do Wikileaks.

O livro foi apresentado esta segunda-feira numa conferência de imprensa na Torre Eiffel, em Paris, com os autores Jean-Yves Ferri e Didier Conrad e na presença de Albert Uderzo, 88 anos, um dos criadores originais desta banda desenhada.

O título do novo álbum já tinha sido anunciado em Março, mas só agora é que foram revelados mais pormenores da história, que remete para a actualidade e para os "meandros da informação".

Uma das oito novas personagens criadas por Yves Ferri e Didier Conrad chama-se "Doublepolemix" e é um jornalista gaulês inspirado na figura de Julian Assange, fundador da organização Wikileaks. O vilão desta história é "Bonuspromoplus", conselheiro de César.

"O Papiro de César", 36º volume desta BD, terá uma tiragem de dois milhões de exemplares em francês e outros dois milhões noutras 20 línguas e idiomas, entre as quais português e mirandês.

Yves Ferri e Didier Conrad são os mesmos autores que em 2013 assinaram o volume anterior, "Astérix entre os Pictos", o primeiro livro no qual Uderzo não participou.

O primeiro livro, "Astérix, O Gaulês", só saiu em 1961, dando início a uma das mais bem sucedidas séries de banda desenhada, com mais de 350 milhões de livros vendidos em todo o mundo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+