Fotogaleria. "Devastador": 80% do Pinhal de Leiria virou manto negro

Fotogaleria. "Devastador": 80% do Pinhal de Leiria virou manto negro

A+ / A-

16 out, 2017 - 16:12 • Texto: Lusa. Fotos: Paulo Cunha/Lusa

"Cerca de 80% da manta verde do Pinhal de Leiria já ardeu", diz presidente da Câmara da Marinha Grande.
A+ / A-

Veja também:


O presidente da Câmara da Marinha Grande, Paulo Vicente, estimou esta segunda-feira que cerca de 80% do Pinhal de Leiria tenha sido consumido pelas chamas, depois de ter alertado para a falta de limpeza desta mata.

Contactado pela agência Lusa, o autarca retratou que "cerca de 80% da manta verde do Pinhal de Leiria já ardeu" e alertou para "todas as consequências que isso acarreta".

Paulo Vicente referiu que se vive um "cenário devastador e dantesco" no concelho.

Já no início de Agosto, o presidente da Câmara da Marinha Grande se tinha mostrado preocupado com a falta de limpeza da Mata Nacional de Leiria, que ocupa dois terços do concelho, principalmente junto às estradas florestais.

Na altura, também a Quercus alertou para o desinvestimento do Estado nesta matéria, sobretudo na óptica da defesa da floresta contra incêndios.

"O pinhal de Leiria já era"
"O pinhal de Leiria já era"

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou no domingo que o Governo assinou um despacho de calamidade pública, abrangendo todos os distritos a norte do Tejo, para assegurar a mobilização de mais meios, principalmente a disponibilidade dos bombeiros no combate aos incêndios.

Portugal accionou o Mecanismo Europeu de Protecção Civil e o protocolo com Marrocos, relativos à utilização de meios aéreos.

Esta é a segunda situação mais grave de incêndios com mortos este ano, depois de Pedrógão Grande, no Verão, um fogo que alastrou a outros municípios e que provocou 64 mortos e mais de 250 feridos.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Pedro Moutinho
    18 out, 2017 Porto - Leiria 16:14
    Pena ver o meu mais País a arder. Tou farto de esquerdas ou direitas. As desuniões não nos levam a lado nenhum num momento destes. Eu vi este ano arder as minhas 2 serras onde pedalei desde criança, serra dos candeeiros e mira aire e agora que moro no porto a minha mais recente serra ardeu este domingo também. Estou triste demais e revoltado pela falta de cuidado que todos nós temos pela natureza. Nunca podemos esquecer que a Natureza não precisa de nós, mas nós dela.
  • jose
    17 out, 2017 lousada 15:43
    As devidas condolências aos familiares dos que faleceram, a pena e desconsolo por este desastre e prejuízo. Mas friamente uma das fotos com uma placa ardida toda festivaleira diz tudo. andamos, há décadas, a preocuparmo-nos com gravatas e deixamos o essencial, estamos a colher o que semeamos durante anos. o voto popular tem destas coisas. país entregue a incompetentes há largos anos.
  • emigrante
    17 out, 2017 Londres 12:33
    Roma sofreu um incendio em 64 antes de Cristo, em 2017 nós também um César, será que foi ele que mandou incendiar o país, foi pena não ter começado por Lisboa, sempre se poupava uns milhões dos impostos dos Portugueses.
  • Vitor Lopes
    17 out, 2017 Lisboa 11:40
    O governo voltou a falhar, este 1ª ministro é a vergonha do país, a culpa é sempre dos outros, a ministra da administração interna é uma aberração é incompetente é um amadorismo total destes governantes mas ninguém se demite, o tacho é mais importante
  • antony
    17 out, 2017 celorico de basto 01:04
    continuam a pedir meios aéreos e os nossos c-130 continuam nas pistas parados... estão de parabéns.
  • Paulo
    16 out, 2017 Toronto, Canada 20:34
    E so um profundo pesar que leio as noticias dos Fogos em Portugal e principalmente em reservas e matas no qual o Estado Portugues devia ter um papel mais eficaz. Nao me digam que para limpar uma mata o custo seja tao elevado que o melhor e' deixar queimar. Estes bandidos e quadrilhas que andam atear fogos e queimar o novo Patrimonio Natural quando presos deviam contribuir para a reconstrucao e replantacao. Quantas decadas vai demorar para ver a beleza da Mata de Leiria mais uma vez? Assassinos
  • Jose Faria
    16 out, 2017 Aveiro 20:16
    quando há energumenos a misturar politica direita e esquerda, com um problema tão grave! o que se puderá chamar a essa gente? Isto é puro terrorismo. Tratar o problema como terrorismo, é o que os governantes devem fazer... JÁ. Que sabem desses "refugiados" que desaparecem sem deixar rasto? onde está o cadastro deles?Mãos á obra, quando se entra um incendiario em fragrante delito... atirar a matar
  • maria
    16 out, 2017 braga 19:25
    PARA O ATU meu caro amigo nao acuses a direita antes de acusar a esquerda queres explos eu doutos LUAR organizacao terrorista armada e aqueles que eram nascidos sabem bem o que se passou a seguir ao 25 de abril com o terror que a esquerda lancou no pais e no povo ate os avioes cairam com politicos de direita por isso nao acuses para nao seres acusado o pinhal de leiria nao foi mandado plantar por comunistas abre os olhos
  • 16 out, 2017 19:22
    Eles querem é férias e gajas, quando é preciso terem "tomates " para merecerem os ordenados assobiam- eu alertei eu alertei, e vão para casa ás 16 H...de onde vieram para aí ás 10h 30!
  • Luis
    16 out, 2017 Lisboa 18:47
    Assassinos, terroristas. D.Dinis e Salazar devem dar voltas na tumba tão revoltados estão com tanto terrorismo e incompetência.No tempo dos bárbaros o pescoço era cortado e nada de incêndios agora vão ao juiz que lhes pede desculpa pelo incomodo e os manda para casa.Viva a democracia.