O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|

Assis defende que PS deve fazer aliança à direita

19 fev, 2013 • Raquel Abecasis

Deputado socialista critica, em entrevista à Renascença, aqueles que têm apupado o primeiro-ministro e o Governo e defende que o Parlamento deve fazer um esforço para “utilizar uma linguagem menos extremista”.

O socialista Francisco Assis defende que se o PS vencer as próximas eleições legislativas sem uma maioria absoluta deve coligar-se com os partidos de direita.

“Será mais fácil fazer aliança com uma direita que, entretanto, se terá livrado da tentação neoliberal que hoje marca claramente a actual maioria”, afirma o deputado em entrevista ao programa “Terça à Noite” da Renascença.

Quanto ao actual Governo de coligação PSD/CDS, Assis espera que a atribuição da coordenação política a Paulo Portas “seja uma boa notícia para o país e para o PS”.

Para o candidato derrotado nas últimas eleições para a liderança do PS, Paulo Portas tem defendido “um diálogo profundo e permanente com o Partido Socialista” e, se isso acontecer, “o PS deve participar nesse esforço”.

Francisco Assis admitiu ainda que o PS “tem que concretizar mais as suas propostas” e que o Governo deve “utilizar” a carta de Seguro à troika “ao serviço do interesse nacional”.

Nesta entrevista à Renascença, Francisco Assis dirigiu fortes críticas aqueles que nos últimos dias têm protagonizado apupos ao primeiro-ministro Pedro Passos Coelho e ao Governo e defendeu que o Parlamento devia fazer um esforço para “utilizar uma linguagem menos extremista”.