Hospital da Feira próximo da ruptura

25 ago, 2014

A denúncia é da Ordem dos Médicos, que se queixa da falta de profissionais há várias semanas.
O Hospital de S. Sebastião, em Santa Maria da Feira, distrito de Aveiro, está à beira da ruptura com a falta de médicos. O alerta é deixado pelo presidente da Ordem dos Médicos do Norte, Miguel Guimarães, em declarações à Renascença.

O circuito do chamado “doente crítico” é a área onde os clínicos mais fazem falta. Nos serviços de urgência, cuidados intensivos e cuidados intermédios os médicos são obrigados a trabalhar o dobro, alguns ultrapassando o limite anual máximo previsto na lei.

Miguel Guimarães diz que esta é uma situação “absolutamente dramática” e critica a lentidão da administração do Hospital.

Apesar das várias reuniões com o conselho de administração, que garantiu que resolveria o problema, “a verdade é que já passam três semanas e a situação continua na mesma”, acusa.

O Hospital S. Sebastião é a unidade mais importante do Centro Hospitalar da região de Entre Douro e Vouga, e serve uma população de quase 350 mil pessoas.