O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.

Com a chegada do Verão é necessário reforçar a recolha de sangue

04 jul, 2012 • António José Soares

Um apelo deixado pelo presidente do novo Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST), na cerimónia de lançamento da imagem deste organismo, esta quarta-feira à noite, em Lisboa. Hélder Trindade apresentou ainda a campanha de sensibilização que o IPST vai levar a cabo nos próximos meses.
Com a chegada do Verão é necessário reforçar a recolha de sangue
Desde um “contact center”, que telefona aos dadores de sangue a lembrar que está na altura da dádiva, até campanhas na praia e na volta a Portugal em bicicleta, são 12 as medidas da campanha de Verão do novo Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST).
 
Com a chegada da estação quente chega também o apelo do presidente deste organismo, Hélder Trindade: “Estamos num momento em que é necessário reforçar rapidamente as nossas colheitas de sangue. Eu sei que a nossa realidade hoje não é tão boa como era na semana passada. É necessário por isso, também, que se faça um apelo à dádiva de sangue. Sobretudo aos dadores que não dão sangue há mais de um ano”.

Um apelo reforçado pelo ministro da Saúde, Paulo Macedo: “O sangue tem esta questão: É preciso uma dádiva regular. O que nós apelamos às pessoas que deram sangue há mais de um ano é que venham dar novamente. E há também o apelo que esta campanha faz a novos dadores. Nós com o envelhecimento da população precisamos, não só, dos dadores regulares, mas também, de novos dadores, porque se a população vai envelhecendo há pessoas que deixam de dar sangue e sem novos dadores não conseguimos manter as reservas de sangue necessárias.” 

Para dar o exemplo, Paulo Macedo foi o primeiro a dar sangue, no final da cerimónia de lançamento da imagem do novo Instituto Português do Sangue e da Transplantação.