RR
|

Superior Geral dos jesuítas anuncia resignação para 2016

20 mai, 2014

Os jesuítas são a maior ordem religiosa masculina do mundo. Devido à sua influência na Igreja, o seu superior, que reside em Roma, é conhecido como o “Papa Negro”.

Superior Geral dos jesuítas anuncia resignação para 2016
O superior geral dos jesuítas, padre Adolfo Nicolás, anunciou, esta terça-feira, a sua resignação, efectiva a partir do final de 2016.

Numa carta enviada às várias províncias da Sociedade de Jesus, Nicolás aproveita ainda para convocar uma Congregação Geral, que servirá para eleger o seu sucessor.

Os líderes dos jesuítas são eleitos para mandatos vitalícios, mas podem resignar.

Adolfo Nicolás, que tem 78 anos, foi eleito em Janeiro de 2008, após a resignação do seu antecessor, o holandês Peter Hans Kolvenbach. Com este gesto, Nicolás torna-se apenas no terceiro de 30 superiores gerais a resignar. Na carta endereçada aos jesuítas de todo o mundo, o superior escreve: “Cheguei à conclusão pessoal de que devo tomar passos rumo à submissão da minha resignação”.

Nicolás informa que já obteve a aprovação dos seus assistentes mais próximos e que o Papa Francisco, também ele jesuíta, já tomou conhecimento da decisão.

Os jesuítas são a maior ordem religiosa masculina do mundo. Devido à sua influência na Igreja, o seu superior, que reside em Roma, é conhecido como o “Papa Negro”.

O padre Adolfo Nicolás anuncia esta sua decisão dias antes de uma visita a Lisboa, em Junho, onde vai participar num simpósio na Fundação Oriente organizado pela revista Brotéria.