Cinco mil polícias gritaram "gatunos, gatunos" frente ao Parlamento

06 nov, 2012

Manifestantes, em luta contra as medidas de austeridade, cantaram o Hino Nacional e "Grândola Vila Morena", de José Afonso.
Cinco mil polícias gritaram "gatunos, gatunos" frente ao Parlamento

Entre 4.000 e 5.000 agentes da PSP manifestaram-se esta terça-feira em frente à Assembleia da República, em Lisboa, contra os cortes previstos no Orçamento do Estado para 2013.

O protesto foi organizado pela Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP), que entregou uma moção aos grupos parlamentares.

O dirigente da ASPP, Paulo Rodrigues, disse que a adesão à manifestação, iniciada com uma marcha desde a praça Camões até à Assembleia da República, superou as expectativas.
 
Os manifestantes começaram a chegar junto à Assembleia da República perto das 19h00, na altura em que soaram o Hino Nacional e "Grândola Vila Morena", de José Afonso. 
 
Na escadaria em frente à fachada principal da Assembleia da República encontravam-se elementos das equipas de intervenção rápida da PSP, em serviço.
 
Os polícias em protesto gritaram frases como "Gatunos, gatunos", e exibiram faixas com palavras de ordem "Pela colocação das novas posições remuneratórias", "Em defesa da segurança pública, contra o corte" e "Por um estatuto profissional digno". 
 
O presidente da ASPP/PSP disse que, no final da manifestação, será entregue um documento a todos os grupos parlamentares, em que são mencionadas as medidas que os agentes querem ver revistas no Orçamento do Estado. 
 
Paulo Rodrigues disse que esta é a maior manifestação de sempre organizada pela estrutura sindical, e justificou a adesão com "a desmotivação" da classe. 
 
Os profissionais da polícia criticam a suspensão da passagem à pré-aposentação, o fim da utilização gratuita dos transportes públicos e o aumento dos encargos com o subsistema de saúde.