Portugueses usam cada vez menos os transportes públicos

28 ago, 2012

Todos perderam passageiros: comboios, metro e barcos. Queda foi generalizada nos meios analisados pelo Instituto Nacional de Estatística. Só o aeroporto de Lisboa contrariou a tendência.
Portugueses usam cada vez menos os transportes públicos

Os transportes públicos voltaram a perder passageiros no segundo trimestre de 2012, com o Metro de Lisboa a destacar-se pela negativa, com menos 5,9 milhões de passageiros desde o mesmo período no ano passado.

A perda de passageiros foi generalizada nos meios de transporte analisados pelo Instituto Nacional de Estatística. O meio fluvial, por exemplo, registou uma variação negativa de 15,1% e os comboios de 11,6%.

O Metro de Lisboa registou uma queda mais expressiva, com 39,6 milhões de passageiros transportados, menos 13,1%, enquanto o do Porto transportou 14,1 milhões de pessoas, menos 3,9%.

O número de passageiros a viajar nos comboios caiu 11,6% no segundo trimestre face ao mesmo período de 2011, fixando-se em 33,7 milhões.

A rede suburbana, que representa quase 90% dos passageiros, foi a que mais perdeu utentes, com uma variação negativa de 12%, correspondente a 30 milhões de pessoas transportadas.

Já a rede internacional registou um acréscimo de 13,9%, ganhando 41 mil passageiros.

Também os aviões movimentaram menos passageiros no segundo trimestre, ao contrário do que aconteceu nos períodos anteriores, transportando 8,4 milhões de pessoas, o que significa uma ligeira descida de 1,2% em termos homólogos.

Só o aeroporto de Lisboa contrariou a tendência, movimentando mais 1,5% de passageiros.