O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
Ouvir Emissão
Acabou de Tocar PUFF DADDY / FAITH EVANS - I'LL BE MISSING YOU Acabou de Tocar

Últimas NotíciasPaísMundoPolíticaEconomiaReligiãoCulturaSaúde e CiênciaInfo A-ZEspeciaisSínodoPodcast

Vidros partidos, feridos e esplanadas viradas do avesso em protesto durante a greve

Vidros partidos, feridos e esplanadas viradas do avesso

  • Áudio Reportagem de Liliana Monteiro

Manifestação da Plataforma 15 de Outubro não está a ser pacífica a caminho do Parlamento.
22-03-2012 17:15 por Liliana Monteiro com Lusa

A manifestação da Plataforma 15 de Outubro entre o Rossio e o Parlamento, que decorreu em dia de greve geral, registou vários incidentes no percurso e há feridos a registar. Na rua Garrett, em Lisboa, as esplanadas foram viradas do avesso e muitos vidros foram partidos, confirmou a Renascença no local.

Um jornalista da Lusa que acompanhava o protesto foi agredido pela polícia e teve que receber assistência médica. Uma fotojornalista da France Presse também foi agredida pela polícia.  

Todas as cadeiras da esplanada foram derrubadas e pelo menos um cliente ficou ferido. Não se percebe exactamente o que aconteceu na parte de trás da manifestação e que fez com que as pessoas começassem a correr.

Também todos os multibancos foram vandalizados com ovos à passagem da manifestação, incluindo o do Banco de Portugal, e até clientes foram atingidos.

A PSP reforçou a sua presença na manifestação com elementos das Equipas de Intervenção Rápida e do Corpo de Intervenção, que estão a ser apoiados por 10 carros que acompanham o desfile.

[notícia actualizada às 18h12]

PARTILHAR

Comentários (21)
  • » Trigo, Rio, 23-03-2012 18:41

    Plataforma de quê de arruaceiros? A propria desorganização admite a presença de desordeiros. Creio não haver mais comentarios a fazer...!
  • » Ana Santos, Lisboa, 23-03-2012 10:40

    Louvavel policia, que manifestações são estas de arruaceiros, as manifestações são um direito nosso deste que pacificas e sem destruir bens materiais, a partir do momento q o façam, a policia tem a obrigação de intervir e punir os arruaceiros.OBG
  • » Ruben, Lisboa, 23-03-2012 0:54

    É uma vergonha este texto - visto que no video que o acompanha só se vêem agressões dos polícias aos protestantes e turistas inclusivé. A repórter bem que tenta fazer arrancar qualquer coisa a ferros ao empregado d'A Brasileira, mas nem mesmo tentando manipular a coisa consegue que lhe corrobore a historieta que depois veio escrever no pasquim. Triste dia para a liberdade de imprensa...
  • » Xavier, castelo branco, 23-03-2012 0:06

    Há quem acredita que a polícia ia fazer uma "carga" numa esplanada que se encontrava precisamente no lado oposto ao do sentido da manifestação?
  • » Pater Familias, Lx, 22-03-2012 21:11

    Que vergonha, RR, que vergonha. Jornalistas, colegas vossos, a levarem porrada bárbara e indiscriminadamente, e vocês "estacionam" uma informação dessas num cantinho da notícia. E logo a mesma polícia que os mete infiltrados e provoca distúrbios (foi assim a 15 de Outubro...). Quero ver se na próxima vez for um dos aí da casa, qual é a vossa isenção.
  • PUB
  • » PORTUGUÊS, BELEM PARÁ BRASIL, 22-03-2012 19:42

    Não é aceitável que baderneiros infiltrem-se nos sindicatos sustentados por trabalhadores e pelo dinheiro publico, administrados por pessoas TRANVESTIDAS de politicos ou de trabalhadores.A CGTP tem que ser responsabilizada pelos atos insãneos desses baderneiros e pelo prejuizo causado por eles. Quem sabe até,se os baderneiros não foram convidados pela organizadora da greve(CGTP)! A crise está aí,é a nível de EUROPA,o goveno de certa forma, ou errada,procura soluções,mas com certeza não é essa a maneira de se resolver nada. Acho que os politicos terão que ser mais rápidos em arranjar meios que façam o País começar a crescer,pois as medidas de austeridade já começam a passar dos limites,aliás, para muitos,talvez para a maioria dos portugueses já tenha passado. Há um pensamento politico que diz o seguinte: "VAMOS FAZER LOGO A REVOLUÇÃO,ANTES QUE O POVO A FAÇA"
  • » Albano, Porto, 22-03-2012 18:25

    Aproveitar a legitimidade de quem quer protestar em boa ordem e civismo, deve ser condenado de imediato. A CGTP que organizou esta greve geral deve condenar estes actos, que não são mais que tentativa de criar confusão. Quem está com alma nesta luta, não pode ser cumplice...e se não tomar nenhuma atitude e ir pelo lado mais fácil, aproveitando e acusando a policia de agressões..é porque afinal não está ao serviço da democracia e são tão bandidos como os demais...de politiquices estamos cheios.
  • » jalopes, viseu, 22-03-2012 17:55

    Plataforma da má criação e da violência é o que eles são!
  • » MCL, Salecub, 22-03-2012 17:52

    Aqui temos o resultado, das amplas liberdades, o que vem a originar estes actos de vandalismo, está mais que claro que as boas intenções onde estão, o respeito onde está? Temos de ponderar muito bem sobre o que está a acontecer e o que poderá vir a acontecer. Por muita razão que haja em fazer manifestações e greves, mas actos de vandalismo NÃO.
  • » Maria, rj, 22-03-2012 17:52

    Estes selvagens aproveitam tudo para fazer desacatos. Nem sabem pelo que protestam. São levados para fazer o trabalho sujo dos organizadores das manifestações que depois aparecem de cara lavada e hipócrita a dizer que não têm nada a ver com os disturbios. É pena que a polícia não lhes dê a sova que merecem. Talvez porque não tiveram o sucesso que queriam na greve inventam protestos violentos. Esta gentalha devia ser banida, porque o povo português não é assim. É pacífico e ordeiro. Quanto é que ganhou cada um destes malandros? Fora com eles.
  • PUB

Deixe aqui o seu comentário relativo a este artigo. Todos os comentários estão sujeitos a mediação.

Tem 1500 caracteres disponíveis

Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.


Entrar Renascença V+
Processos judiciais em estado de Citius



INFORMAÇÃO      BOLA BRANCA      PROGRAMAÇÃO      MÚSICA      MULTIMÉDIA      OPINIÃO