Lesados do BES iniciam “vigília ininterrupta” na sede do Novo Banco

01 jun, 2015

Os manifestantes prometem ir-se revezando diante do edifício, pedindo uma solução para os problemas que enfrentam depois de terem perdido dinheiro com o papel comercial.

Lesados do BES iniciam “vigília ininterrupta” na sede do Novo Banco
Um grupo de clientes lesados do papel comercial do BES encontra-se em vigília de protesto frente à sede do Novo Banco, em Lisboa.

Ceca de meia dúzia de clientes, que se vão revezando, criticam o banco, o governador do Banco de Portugal e o Governo.

Um deles, Fernando Fernandes, um empresário do Porto, considera que os clientes lesados estão a ser tratados como crianças. “Estão-nos a humilhar, como se fôssemos catraios, mas somos pessoas com 70 ou 80 anos. Eu tinha 50 mil euros aplicados”, desabafa. 

“Eu vim do Porto e represento aqui 176 pessoas, porque há pessoas que estão a trabalhar, outros estão acamados, deficientes, e estou em solidariedade para com eles”, explica.

“Esta vigília será, em princípio, ininterrupta. É uma vigília de indignação perante o Governo que não toma uma posição. Pedimos encarecidamente que nos resolvam este problema que estamos a sofrer.”

A vigília é à porta da Sede do Novo Banco, no número 195 de Avenida da Liberdade.