O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|

Cratera de Marvão tem "só" 41 metros de profundidade

15 abr, 2013

Liga da Protecção da Natureza está a mapear a cavidade com recurso a "lasers" e já dispõe de imagens em três dimensões.
A Câmara de Marvão alerta a população para que não se desloque a um terreno onde se abriu uma cratera com cerca de 100 metros de profundidade e 15 de diâmetro. Trata-se de um fenómeno geológico ocorrido na sexta-feira, junto à aldeia de Porto de Espada, numa zona onde se crê existirem grutas e onde há duas décadas foi extraída pedra calcária para a construção de uma barragem.
A cratera que apareceu inesperadamente em Marvão não tem a profundidade que se chegou a avançar, esclareceu esta segunda-feira a Liga da Protecção da Natureza (LPN). Pela dimensão, chegou a falar-se em 100 metros de profundidade, mas o valor real é menos de metade. Ainda assim, o buraco tem pelo menos 41 metros até chegar à água.

É esta a profundidade apontada pela Liga da Protecção da Natureza, que esteve no interior da cratera e já tem imagens a três dimensões conseguidas a partir de medições laser, explica Pedro Pinto, da LPN.

"As medições a laser que fizemos são para mapear a cavidade, fazer a topografia da gruta. Ainda estamos a avaliar isso e a passar os dados para processamento, mas, à partida, isso indica-nos que a gruta tem cerca de 41 metros de profundidade até ao nível da água. Depois disso, não conseguimos sondar, mas pelo menos dois metros de água tem", refere Pedro Pinto.

A exploração desta cratera descoberta no concelho de Marvão é da responsabilidade da LPN, em conjunto com a Universidade de Évora.

A cratera, situada junto à aldeia de Porto de Espada, é um fenómeno geológico que surgiu a 5 de Abril numa zona onde se crê existirem grutas e onde há duas décadas foi extraída pedra calcária para a construção de uma barragem.