Autárquicas

José Soeiro defende uma aliança da esquerda depois das autárquicas

17 set, 2013

Candidato do Bloco considera que não há aliança possível com quem quer seguir uma política de continuidade na cidade do Porto e diz ser necessária uma maior “convergências à esquerda”.
O candidato do Bloco à Câmara do Porto, José Soeiro, defende uma convergência da esquerda que torne possível uma mudança no panorama político da cidade.

“Não faremos nenhuma aliança e acho que todas as candidaturas de esquerda deveriam clarificar isso, porque não podemos fazer uma aliança com quer continuar”, começa por argumentar José Soeiro, acrescentando que diz estar “disponível para todas as convergências à esquerda”. “Achamos que elas são necessárias.”

Em entrevista à “Edição da Noite” da Renascença, o candidato bloquista esclareceu por que é que do seu ponto de vista não foi possível uma coligação eleitoral de toda as esquerda.

“Nós dizemos que as candidaturas, a nossa, a da CDU e a do PS, deveriam assumir agora que é à esquerda que querem assumir convergências”. No entanto, José Soeiro lembra que “Manuel Pizarro fez um apelo para que os outros partidos desistissem das suas candidaturas para apoiar o candidato que o PS já tinha escolhido e o seu programa”.

Ao longo da semana a Renascença vai acompanhar as propostas dos candidatos portuenses sempre entre as 23h00 e as 24h00.