"Mais de metade da população residente em Lisboa é pensionista"

25 fev, 2013 • Celso Paiva Sol

Socióloga responsável pelo estudo sublinha que este é um valor  “extremamente elevado”. No ensino, a capital é “uma cidade universitária no seu pleno”, registando também uma elevada concentração da oferta em serviços de saúde.

A Pordata, projecto da Fundação Francisco Manuel dos Santos, apresenta esta segunda-feira o "retrato de Lisboa", um olhar estatístico à realidade social e económica do concelho que acolhe a capital do país. Alguns dados são surpreendentes como, por exemplo, o número de pensionistas, que são mais de metade dos residentes em Lisboa.

“Cerca de 24% dos residentes tem 65 e mais anos, mas 52% dos residentes em Lisboa são pensionistas da Segurança Social ou da Caixa Geral de Aposentações. É um valor extremamente elevado. Mais de metade da população residente em Lisboa é pensionista”, explica à Renascença Maria João Valente Rosa.

A socióloga responsável pelo estudo refere que Lisboa também tem, por outro lado, mais de 120 mil estudantes do ensino superior, número bem acima das restantes cidades portuguesas.

“31% dos estudantes do ensino superior estudam na cidade de Lisboa, ou seja, a cidade de Lisboa tem quase tantos estudantes quanto têm os municípios do Porto, de Braga, de Aveiro e de Coimbra. Trata-se de uma cidade universitária no seu pleno”, diz Maria João Valente Rosa.

Mesmo que não possa ser considerada uma cidade insegura, Lisboa tem, no entanto, uma média muito baixa de investigações policiais resolvidas. “Quando olhamos para o capítulo da justiça, temos uma situação que me parece particularmente crítica. O número de processos pendentes por cada processo findo é nove vezes superior, quando no resto do país anda mais ou menos de igual para igual”.

Segundo Maria João Valente Rosa isto quer dizer que “existem cerca de nove processos que estão pendentes na polícia por cada processo findo”, sendo que “os processos pendentes têm aumentado de uma forma muito significativa”.

Na área da saúde, os números destacam-se bastante da média nacional. “Quando olhamos para os médicos, 19% estão em Lisboa”, sublinha a responsável pela Pordata, e “quando olhamos para os hospitais, 17% estão localizados em Lisboa”.

O estudo "retrato de Lisboa", da Fundação Francisco Manuel dos Santos, é apresentado em Lisboa, a partir das 11h00.