Marcha contra greve dos pilotos junta mais de 200 trabalhadores da TAP

29 abr, 2015

Funcionários consideram que a paralisação de 10 dias põe em risco o futuro da empresa e das famílias dos mais de 10 mil trabalhadores do grupo.
Marcha contra greve dos pilotos junta mais de 200 trabalhadores da TAP
Marcha contra greve dos pilotos junta mais de 200 trabalhadores da TAP
Entre 200 a 300 trabalhadores da TAP participaram na marcha silenciosa realizada esta quarta-feira contra a greve dos pilotos agendada para os primeiros 10 dias de Maio. Os funcionários consideram que a paralisação põe em risco o futuro da empresa e das famílias dos mais de 10 mil trabalhadores do grupo.
Entre 200 a 300 trabalhadores da TAP participaram na marcha silenciosa realizada esta quata-feira contra a greve dos pilotos agendada para os primeiros 10 dias de Maio.

O protesto foi marcado através de um e-mail enviado por um trabalhador que tem sido porta-voz dos que criticam a luta do Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC), Fernando Santos. "Pedimos que sejam bem medidas as consequências desta greve", disse aos jornalistas no fim da marcha que durou pouco mais de 20 minutos e que se realizou em passo apressado.

No e-mail enviado aos trabalhadores lê-se que "é muito importante que o Sindicato dos Pilotos perceba que existem rostos, para além do seu pequeno mundo, que estão em completo desacordo com tamanha insensatez", referindo-se à greve de 10 dias.

Os pilotos da TAP marcaram uma greve, entre 1 e 10 de Maio, por considerarem que o Governo não está a cumprir o acordo assinado em Dezembro de 2014, nem um outro, estabelecido em 1999, que lhes dava direito a uma participação no capital da empresa no âmbito da privatização.

[notícia actualizada às 13h08]