O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|

DGS nega “centenas” de mortes devido ao calor

07 jul, 2013

O “Correio da Manhã” escreve na sua edição de Domingo que morreram mais 200 pessoas do que é habitual na última semana de Junho, face à média de óbitos desse período.
A Direcção-Geral de Saúde nega que o calor tenha feito centenas de vítimas, como vem indicado na edição deste domingo do “Correio da Manhã”.

O jornal escreve que morreram mais 200 pessoas do que é habitual na última semana de Junho, face à média de óbitos desse período.

Mas o director-geral de Saúde, Francisco George, desmente estes números.

“Não temos sinais que possam explicar esse fenómeno. Pelo contrário, todas as informações traduzem um grau de informação, conhecimentos e opções que os portugueses fizeram nos últimos dias como protecção e há claros sinais do sistema de saúde que foram antecipadamente preparadas para mobilizar e concretizar as respostas”, diz Francisco George.