Siga-nos no Whatsapp
Explicador Renascença
As respostas às questões que importam sobre os temas que nos importam.
A+ / A-
Arquivo
Covid-19. Devemos estar preocupados com o aumento de casos este verão?
Ouça o Explicador Renascença

Explicador Renascença

Covid-19. Devemos estar preocupados com o aumento de casos este verão?

18 jun, 2024 • André Rodrigues


Este crescimento estará relacionado com o aumento de circulação da sublinhagem KP.3, recentemente identificada pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças.

Os casos de Covid-19 têm tendência para aumentar.

Há um pico às portas do verão que supera a incidência mais elevada que se registou no período do inverno.

O Explicador Renascença esclarece o que está em causa.

Há motivo para preocupação?

Apesar do aumento da incidência, não há razão para alarme.

Os dados da Direção-Geral da Saúde confirmam um aumento da transmissão da Covid-19: em 9 de junho tínhamos 16 casos a sete dias por 100 mil habitantes.

É um número que ultrapassa o pico de incidência do último inverno que foi de 12 casos a sete dias por 100 mil habitantes, mas abaixo do recorde de incidência do verão do ano passado, que foi de 42 casos por 100 mil habitantes.

O que é que explica este aumento?

De acordo com a Direção-Geral da Saúde, este crescimento estará relacionado com o aumento de circulação da sublinhagem KP.3, recentemente identificada pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças.

Ora, sempre que isto acontece, sempre que há uma nova estirpe ou variante do vírus, é natural que ocorram estes picos.

Desde logo, porque a vacinação contra a Covid-19 deixou de ser feita com a regularidade dos tempos em que ainda estávamos em pandemia. Portanto, há uma imunidade menos apurada na população.

Que influência é que têm concertos e competições desportivas?

A vida normal também acaba por aumentar o potencial de transmissão da Covid-19, à semelhança do que é habitual com a generalidade dos vírus.

Tivemos muito recentemente os festejos por causa do futebol, agora estamos na época dos Santos Populares, Rock in Rio e, depois, daqui para a frente, os festivais de verão.

Por isso, estão reunidas as condições para uma incidência mais elevada, até porque - ao contrário de outros vírus respiratórios - a Covid-19 não segue um padrão sazonal.

Por essa razão, pode ser normal um aumento do número de casos fora chamada época das gripes e das constipações.

Há impacto nos internamentos e na mortalidade?

De acordo com a DGS, entre 9 e 16 de junho verificou-se um aumento dos episódios de urgência por Covid-19 em todas as regiões do país e em todas as idades. Mas, com maior impacto nos mais velhos.

Quanto à mortalidade diretamente relacionada com a Covid-19, registaram-se nove óbitos a 14 dias por milhão de habitantes. É um valor abaixo das 20 mortes a 14 dias, que é o limiar definido pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças.

Portanto, não há motivo para alarme. Mas vale sempre a pena seguir as recomendações habituais: se tiver tosse, febre, dores de cabeça ou dificuldade respiratória, deve-se usar máscara, manter distanciamento físico e evitar ambientes fechados ou aglomerados de pessoas.

Reciclar e ganhar. Quanto pode valer a sua garrafa?
EUA. Joe Biden desistir das Presidenciais está a tornar-se um cenário provável?
Provas de aferição passam a Provas de Monitorização da Aprendizagem. O que muda?
Por que é que os Jogos Olímpicos podem levar a mais casos de dengue na Europa?
Caso das vacinas pode ameaçar reeleição de Von der Leyen?
Há cada vez mais portugueses sem médico de família atribuído. O que dizem os dados?
Perdeu a carteira? Governo anuncia novos serviços digitais
Alunos sem professores é uma situação recorrente. Porquê?
Cartão social. O que é e que famílias vão ter direito a ele?
Ataque contra Donald Trump. Que influência pode ter na campanha?
Por que é que os resultados dos rankings são todos diferentes?
O que se sabe sobre a nova estirpe da “varíola dos macacos”?
Portugal tem a população mais envelhecida da UE?
Portugal registou uma quebra de nascimentos no primeiro semestre do ano. Quais são os dados?
Quantos milionários há em Portugal?
O que prevê o novo acordo do Governo com os polícias?
Qual é o objetivo da cimeira da NATO?
Quem é que a PGR acusou de orquestrar uma campanha contra o Ministério Público?
Turismo. Quem escolhe Portugal para passar férias e quanto gastam os portugueses quando viajam?
Nova Frente Popular. O que é a união das esquerdas que venceu em França?
Ronaldo pode ser castigado por "marketing de emboscada". A culpa é do ritmo cardíaco
Eleições no Reino Unido. Os trabalhistas podem ganhar estas eleições?
O que é que Lucília Gago vai esclarecer no Parlamento?
Bolsas para alunos do ensino superior. Conheça as novidades
Por que é que continua a haver muitos votos desperdiçados?
200 mil utentes retirados da lista dos centros de saúde. O que se passa?
O Governo quer responsabilizar as administrações hospitalares pelas listas de espera de cirurgias. Como assim?
Os portugueses queixam-se de quê no livro de reclamações eletrónico?
Eleições em França. Como funciona a segunda volta?
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.