O meu Porto

Dina Soares, Pedro Mesquita, Maria João Cunha, imagem de Marília Freitas e Edgar Sousa

Não escondem o orgulho que têm na sua cidade, apesar das queixas e das críticas. Desconfiados do poder político, os portuenses acham que quem faz a cidade é quem lá vive ou trabalha. Mesmo assim, alimentam esperanças em relação ao executivo municipal que aí vem. Esperam uma política de inclusão, mais reabilitação urbana e holofotes na actividade cultural que existe, muitas vezes, longe dos olhares de quem a poderia apreciar.