Reportagem na Ucrânia

Yulia vai fugir em cadeira de rodas para a Europa. "O corredor é o meu abrigo"

18 mar, 2022 - 11:54 • José Pedro Frazão

Activista pela inclusão das pessoas com deficiência na comunidade, Yulia tomou a difícil decisão de partir. Não imagina como pode vir a ser uma evacuação da cidade em caso de deterioração rápida da situação em Lviv. Numa última entrevista antes de sair da Ucrânia, Yulia diz não querer prender a mãe aos cuidados que já partilha com os sobrinhos. Sente-se em perigo por não conseguir aceder a um abrigo subterrâneo, como acontece com muitos deficientes ucranianos. Nas próximas horas vai fazer uma viagem de autocarro até à fronteira com a Polónia. Yulia teve a sorte de poder escapar com ajuda de apoios no estrangeiro, mas vai de coração partido pelos que ficam para trás em orfanatos, escolas e hospitais.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários

Renascença na Ucrânia

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.