Padre Dâmaso Lambers. As mil histórias do holandês que respirava Jesus

24 fev, 2018 - 11:59 • Marta Grosso , Ricardo Fortunato

O sotaque arranhado era inconfundível. O entusiasmo com que falava da vida também. "Jesus é fantástico!", dizia repetidamente. Dâmaso Lambers nasceu na Holanda, fugiu da Segunda Guerra Mundial aos 27 anos e dedicou o resto da vida a Portugal. Ficou conhecido como o padre das prisões, nunca aceitou a normalização da pobreza, fez da Renascença a sua segunda paróquia. Morreu aos 87 anos e deixou um rasto de amor por onde passou.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.