Papa sublinha que “o único extremismo permitido aos crentes é a caridade”

29 abr, 2017 - 10:37

O Papa começou o segundia dia de visita ao Cairo, Egipto, com a celebração de uma missa no estádio da Força Aérea e voltou à ideia-chave que já na sexta-feira tinha estado no centro dos seus discursos: nenhuma religião pode defender a violência. Ainda na homilia, Francisco condenou uma vez mais a hipocrisia dos crentes.A Renascença com o Papa Francisco no Egipto. Apoio: Santa Casa da Misericórdia de Lisboa

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Tópicos

Renascença na Ucrânia

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.