“António Costa tem autoridade, experiência e visibilidade internacional para ser presidente do Conselho Europeu”

31 mar, 2022 - 14:02

O antigo ministro dos Negócios Estrangeiros Luís Amado diz que o chefe do Governo português "faria bem qualquer cargo europeu," mas teria mais condições para suceder a Charles Michel do que a Ursula Von Der Leyen nos altos cargos europeus. Em entrevista ao programa “Hora da Verdade”, da Renascença e jornal “Público”, Amado diz não ter dúvidas de que há condições para que “Portugal possa ter, pela primeira vez, um presidente do Conselho Europeu”. O nome em cima da mesa é o de António Costa, apesar de só o próprio poder avaliar a possibilidade face aos interesses do país" e da sua perspetiva de carreira", ressalva Amado. O cargo fica vago em 2024.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.