Alexandra Leitão

“Não admitimos, não configuramos como possível que alguém com ADSE tenha tratamento diferenciado”

09 set, 2021 - 11:01 • Eunice Lourenço , Ricardo Fortunato

A ministra da Modernização do Estado, Alexandra Leitão, confessa-se surpreendida com posições da Luz Saúde e CUF, que ameaçam retirar vários atos médicos da convenção com a ADSE e responde, em tom duro, a críticas do bastonário da Ordem dos Médicos. Alexandra Leitão defende mesmo ser “inadmissível” e diz não acreditar que “a ética médica” leve profissionais a discriminar pacientes.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.