Hora da Verdade

​Tiago Oliveira. "A declaração do estado de contingência dá mais visibilidade ao risco"

14 jul, 2022 - 23:59 • Susana Madureira Martins (Renascença), Ana Fernandes (Público)

Tiago Oliveira lidera a agência que tenta mudar o panorama dos incêndios no país. No rescaldo dos incêndios de 2017, o país interiorizou, finalmente, que não basta o combate para travar os incêndios, há sobretudo que os prevenir. Cinco anos depois, ainda há muito a fazer, admite o presidente da Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF), mas foram lançadas sementes. Há passos fundamentais que agora, com maioria absoluta, o Governo pode arriscar, acredita. Acabar, por exemplo, com as heranças indivisas - 30% das propriedades – que deixam muito território sem gestão.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários

Renascença na Ucrânia

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.