Carlos Farinha. "Não tenho indicação que tem havido tentativa de silenciamento" de abuso sexual na Igreja

02 dez, 2021 - 13:00 • Marina Pimentel (Renascença) e Ana Henriques (Público)

Em entrevista ao programa Hora da Verdade, uma parceria da RR com o jornal Público, o Diretor Nacional Adjunto da PJ admite que o número reduzido de casos de abuso sexual de crianças de que a Igreja Católica Portuguesa diz ter conhecimento coincide com a realidade constatada pela Polícia Judiciária. Carlos Farinha revela que são muito poucos os inquéritos criminais abertos até agora e que em nenhum dos processos conhecidos pela PJ sentiu que houvesse tentativa de silenciamento por parte da hierarquia da Igreja Católica. Reconhece no entanto que a PJ nunca recebeu qualquer denúncia por parte dessa hierarquia.

RSS URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários

Renascença na Ucrânia

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.