Margarida Carpinteiro: do barro às papas de milho com mel... bom apetite!

14 mar, 2016 - 16:40 • Carlos Bastos

Já foi professora, vendedora e funcionária pública, mas poderia ter sido só escritora. Foi a Mariette em Vila Faia, a primeira telenovela portuguesa, trabalhou muito com o Herman José e foi descoberta para a televisão por (adivinhou) o Júlio Isidro. Uma conversa para ouvir na Renascença e recordar aqui no site.

RSS URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.