Re-food. Do desperdício se fazem 15 consoadas

24 dez, 2014 - 11:40 • Reportagem e imagem de Teresa Almeida. Edição de Catarina Santos

A funcionar há quase um mês no Porto, a Re-food da Foz do Douro foi a primeira a arrancar no norte do país. Nesta altura apoia 15 pessoas, mas o objectivo é fazer crescer o número de beneficiários já a partir de Janeiro. São sobretudo idosos e desempregados que acorrem à instituição. Todos os dias, assim que cai a noite, os voluntários carregam o que não se vende em restaurantes, mercearias ou cafés. A recolha da última noite vai direita para a mesa da consoada de quem precisa.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.