Reportagem

Corvo. A ilha onde começa a Europa

24 mai, 2019 - 09:20 • ​​Marília Freitas​

São pouco mais de 400 habitantes, numa ilha de 17km² entre a Europa e a América. Mas, no Corvo, a Europa sente-se no dia-a-dia. Da escola ao lar, do porto ao aeródromo, do ecomuseu ao pleno emprego, as conquistas da ilha não seriam possíveis sem os fundos europeus.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.