Estado do Alabama executa assassino um dia depois de aprovar a lei anti-aborto mais restritiva dos EUA

17 mai, 2019 - 19:12 • Redação com Reuters

Michael Samra, um norte-americano condenado pelo assassinato de uma família de dois adultos e duas crianças, foi executado pelo estado do Alabama esta sexta-feira, um dia depois de ter sido aprovada, no mesmo estado, a lei do aborto mais restritiva nos Estados Unidos. A execução de Samra está a ser usada para criticar a governadora do Alabama de não ser “pró-vida”.
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.