Marisa Matias. É “inevitável” que as europeias avaliem a “geringonça” nas urnas

11 abr, 2019 - 00:01 • Eunice Lourenço (Renascença) e Maria João Lopes (Público)

A cabeça-de-lista do Bloco de Esquerda às eleições europeias, Marisa Matias, espera que haja condições para neutralizar a extrema-direita, não apenas com a esquerda, mas com todas as forças “que se revêem nos valores democráticos” e que Portugal consiga criar um estatuto do cuidador informal ainda nesta legislatura. A eurodeputada Marisa Matias alerta para o cenário de uma nova crise, que não é posto de lado por parte das “instituições mais insuspeitas a nível europeu”. E avisa: “Se não houver alterações na arquitectura da moeda única, ela não sobrevive a uma nova crise”.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.