O apelo de uma cuidadora informal. "Isto é uma coisa apartidária"

23 jan, 2019 - 06:02 • Joana Gonçalves

Cristina Borges viu-se obrigada a abandonar o emprego para conseguir cuidar dos pais, ambos com mobilidade reduzida. Garante que nunca conseguiu apoio do Estado e, em véspera de debata da Lei de Bases da Saúde no Parlamento, deixa um apelo a todos os deputados.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.