Inês de Medeiros. Ex-deputados "não têm direito a nada, nem um subsídio de desemprego"

03 jan, 2019 - 14:49 • Eunice Lourenço (Renascença) e Helena Almeida (Público)

Há um excesso de desvalorização da ação política que é perigoso e até pode fomentar a corrupção - é o que pensa Inês de Medeiros, presidente da câmara de Almada. Em entrevista à Renascença e ao Público, a antiga deputada do PS lamenta que muitas vezes sejam os próprios políticos a terem uma espécie de complexo de culpa, que fez com que acabassem com subsídios especiais que tinham, como a subvenção vitalícia ou o subsidio de reintegração.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.