A visão de António Vitorino sobre migrações, aos microfones da Renascença

30 jun, 2018 - 03:12 • Catarina Santos

Entre fevereiro de 2014 e outubro de 2017, António Vitorino debateu inúmeras vezes com Santana Lopes, no programa “Fora da Caixa, a questão das migrações e a forma como a Europa ia lidando com o problema. Alertou para a escassez de financiamento adequado, criticou a gestão aos solavancos, movida pelo surgimento de emergências e não por uma abordagem de fundo, defendeu uma atitude implacável contra traficantes e uma estratégia para os países de origem. Recuperamos as opiniões que foi deixando aos microfones da Renascença, agora que foi eleito diretor-geral da Organização Internacional para as Migrações (OIM).
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.