Entrevista à Renascença e ao Público

Corrupção: Marcelo desafia partidos a “atuar” sem esperar julgamentos

05 mai, 2018 - 00:01 • Eunice Lourenço (Renascença) e David Dinis (Público)

O Presidente da República está preocupado com a percepção que os portugueses têm da corrupção no Estado e com o tempo que levam os processos judiciais. E deixa um desafio claro aos partidos: “Se há necessidade de elaborar legislação que corresponda verdadeiramente àquilo que é fundamental para o país ou para o Estado de Direito democrático, então eu penso - mas está nas mãos dos partidos - que os partidos devem actuar”. Numa entrevista exclusiva à Renascença e ao Público, que será publicada na segunda e terça-feira, Marcelo Rebelo de Sousa vai até mais longe, defendendo que a situação é suficientemente urgente para que as soluções legislativas não fiquem dependentes do final de casos judiciais mediáticos que vão marcando a actualidade.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.