Tempo
|
A+ / A-

Dia 2 do Rock in Rio com Black Eyed Peas e Ellie Goulding

19 jun, 2022 - 13:33 • Lusa

Segundo dia de festa no Parque da Bela Vista, em Lisboa, depois de um arranque ao som de Muse, The National e Xutos & Pontapés.

A+ / A-

Veja também:


Black Eyed Peas, Ellie Goulding, Bárbara Tinoco, Bruno Pernadas e Deejay Kamala estão entre as bandas e artistas que atuam este domingo no 9.º Rock in Rio Lisboa, a decorrer no Parque da Bela Vista.

O festival regressou no sábado, depois de quatro anos de interregno, em vez dos habituais dois, devido à pandemia da covid-19, para dias de "muito entretenimento e diversão".

No recinto há vários palcos, e esta será a edição "com mais nomes de artistas - dos "chefs" ao sucesso do digital, à "world music" [música do mundo], aos grandes artistas nacionais e internacionais".

No Palco Mundo, o maior do festival, atuam hoje David Carreira, Ivete Sangalo, Ellie Goulding e Black Eyed Peas.

Pelo Music Valley, passam Funk Orquestra, Edu Monteiro, Miss Caffeina, Bárbara Tinoco, Iza e Deejay Kamala.

Nos restantes palcos, hoje, atuam artistas e bandas como Toy, em concerto interativo, o projeto Esperança, que junta Paulo Flores e Prodígio, Bruno Pernadas, 9 Miller e Electric Bang.

A "cidade do rock" abre às 12h00 e encerra às 02h00 do dia seguinte, em cada um dos quatro dias de festival.

Para chegar ao recinto, a organização recomenda o uso dos transportes públicos, estando acordadas ofertas especiais na CP, Fertagus e Rede Expressos, para quem tem bilhete para o festival. Haverá também um ponto de recolha e largada de passageiros para uma das plataformas de TVDE.

"Não há desculpas para não vir de transportes", considerou Roberta Medina, sublinhando que houve uma preocupação em fazer com que os concertos no Palco Mundo, onde atuam os cabeças-de-cartaz, terminassem às 00:30 para que desse "tempo para apanhar o último metro [à 01h00]" na estação da Bela Vista.

A organização deixa também lembretes em relação ao que se deve levar - protetor solar, calçado confortável, roupa fresca de dia e um agasalho para a noite - e a alguns comportamentos a adotar na "cidade do rock" - ingerir alimentos e água ao longo do dia - e dos quais o público pode estar esquecido.

Roberta Medina revelou que há "25 pontos de água espalhados no recinto, para que as pessoas não tenham de comprar água".

Numa edição em que a inclusão também é palavra de ordem, há "mais espaços exclusivos a pessoas com mobilidade reduzida" e "língua gestual nos palcos e um mapa tátil", a pensar em quem não vê e em quem não ouve.

Na 9.ª edição do Rock in Rio Lisboa voltam à "cidade do rock", entre outras diversões, a roda gigante, o slide e as "pool parties" (festas na piscina).

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+