Tempo
|
A+ / A-

Quer conhecer o Douro num comboio histórico a vapor?

03 jun, 2022 - 16:34 • Olímpia Mairos

As viagens arrancam este sábado e vão estender-se até 29 de outubro. O percurso de 37 quilómetros, entre o Peso da Régua e o Tua, com paragem na vila do Pinhão, é feita em carruagens puxadas por uma locomotiva a vapor.

A+ / A-

O Comboio Histórico regressa, este sábado, à Linha do Douro. Estão programadas 37 viagens, até 29 de outubro, entre as estações de Peso da Régua, e de Foz-Tua, em Carrazeda de Ansiães, com paragem no Pinhão. A lotação é de 254 lugares e não há limitações, mas vai continuar a ser obrigatório o uso de máscara.

“Estamos ansiosos pelo início da campanha deste ano do comboio histórico do Douro. A expectativa é muito grande e, portanto, consideramos que está tudo pronto para uma boa campanha” conta à Renascença o gestor de produtos turísticos e material histórico da CP.

João Maurício revela que o objetivo é superar os números do ano passado, em que viajaram no comboio quase 8 mil passageiros. E, para isso, foram aumentadas as viagens.

“Aumentámos o número de viagens. Vamos fazer 37 viagens até outubro todos os sábados e alguns domingos, a partir de julho, agosto e setembro e também de outubro. E, portanto, queremos crer que estamos a trabalhar para melhorar esses números”, destaca.

A procura pelas viagens tem sido elevada. A viagem inaugural já está esgotada e já há reservas para toda a temporada.

“Estamos bastante agradados com as reservas que já estão a ser feitas para toda a temporada deste comboio histórico e deixa-nos com uma expectativa muito grande sobre a adesão dos portugueses ao turismo e a este produto da CP”, observa.

Para abrir o apetite e aguçar a curiosidade

“Este comboio é já um ex-libris do turismo do nosso país e considerado pela União Internacional dos Caminhos de Ferro como um dos comboios de sonho a nível mundial”, frisa João Maurício.

E para abrir ainda mais o apetite dos passageiros, o gestor de produtos turísticos e material histórico da CP observa que a viagem é feita em “carruagens de madeira, algumas delas com mais de 100 anos”, puxadas por uma “locomotiva, quase centenária, a vapor, numa viagem pelo Património Mundial da UNESCO, o tão conhecido Douro Vinhateiro, em paisagens únicas que o nosso país oferece”.

“São 36 quilómetros onde as pessoas podem ver também a estação do Pinhão e os seus 3.047 azulejos que recriam a paisagem e aquilo que eram as vindimas e toda a agricultura na região do Douro e, portanto, é uma viagem que consideramos inesquecível”, sublinha.

Os azulejos da Estação do Pinhão são da autoria de J. Oliveira e foram encomendados à fábrica Aleluia, de Aveiro, em 1937. Já a estação, que fica localizada na margem direita do rio Douro, ao quilómetro 126,830 da Linha do Douro, junto à confluência com o rio Pinhão, é considerada um exemplar da arquitetura ferroviária portuguesa tradicional.

Animação não vai faltar

A campanha de 2022 do Comboio Histórico do Douro arranca este sábado, às 15h28, na estação da Régua. Antes do embarque é servido vinho do Porto aos passageiros que têm direito também a rebuçados da Régua. Durante a viagem e nas paragens, há animação com um grupo de cantares.

Pelo meio, o comboio pára na estação do Pinhão, onde os passageiros podem ver os 25 painéis de azulejo deste edifício principal e o abastecimento de água à locomotiva CP 0186, construída em 1925.

O comboio segue, depois, até Foz-Tua, em Carrazeda de Ansiães, onde haverá uma mostra de produtos regionais e a possibilidade de visitar o Centro Interpretativo do Vale do Tua. A viagem de regresso termina na Régua, cerca das 18h30.

Os adultos pagam pela viagem no Comboio Histórico do Douro 45 euros, enquanto as crianças dos 4 aos 12 anos (inclusive) pagam 22,5 euros. Os bilhetes podem ser comprados nas bilheteiras e na bilheteira online da CP.

O programa do Comboio Histórico na Linha do Douro arrancou no final da década de 90.

Na campanha de 2021, que decorreu entre 5 de junho e 30 de outubro, viajaram no comboio histórico cerca de 7.800 passageiros, a que correspondeu uma taxa média de ocupação de 96%.

De acordo com a empresa, do universo dos clientes que realizou o passeio no ano passado, 90% foram turistas nacionais, pertencentes a todas as faixas etárias.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+