Tempo
|
A+ / A-

“Atão, nã vais à festa?”

Festa dos Contos anima Montemor-o-Novo

18 mai, 2022 - 15:48 • Rosário Silva

O festival, que dá protagonismo à palavra e propõe o regresso “aos afetos, aos abraços, aos olhos nos olhos, sem máscaras”, decorrer entre 19 e 21 de maio.

A+ / A-

“Atão, nã vais à festa?” é o tema e a expressão que convida ao Festival da Palavra – Festa dos Contos.

A 12ª edição arranca em Montemor-o-Novo esta quinta-feira, dia 19, para se prolongar até dia 21 de maio, numa organização da Cooperativa de Experimentação Teatral, Trimagisto, em parceria com o município alentejano.

“Um Festival cheio de afetos, amigos e palavras que embrulham todos os que participarem em mais uma edição da Festa dos Contos”, indica a organização em comunicado, enviado à Renascença.

O evento quer ser um “lugar convidativo”, no qual os participantes vão poder usufruir de sessões de contos, concertos, cinema de animação, spoken word (palavra falada/dita), teatro e poesia, “sempre com a consciência de que é urgente parar o tempo, escutar com atenção e produzir pensamento”.

Estes são, segundo a Trimagisto, “os grandes trunfos perante estes tempos confusos de excesso de informação em tempos de guerra”.

O festival propõe o regresso “aos afetos, aos abraços, aos olhos nos olhos, sem máscaras”, tendo em conta que neste tempo conturbado que se vive, “é fundamental estarmos reunidos em volta da palavra dita, ouvida, cantada; da palavra cuidada de quem faz dela a sua matéria-prima”.

Quanto ao programa, no primeiro dia do festival, esta quinta-feira, tem lugar a sessão “Livre Canto”, com Pedro Moreira e Lúcia Caroço e um espetáculo de ‘stand-up comedy’ com Pedro Luzindro, no Pátio dos Contos, na Biblioteca Municipal de Montemor-o-Novo.

O mesmo espaço será palco, na sexta-feira, dia 20, do Festival da Palavra — Festa dos Contos, com “Histórias para ganhar tempo”, de Renata Bueno e Tâmara Bezerra. Está prevista também a iniciativa “Eu sou bocados de ti”, realizada por alunos do concelho, que se traduz numa sessão de contos e espetáculos de comédia e poesia.

Para o último dia, 21 de maio, estão guardados outros momentos imperdíveis. O programa começa no Mercado Municipal com uma sessão de contos da responsabilidade de Kiara Terra, seguindo-se, na biblioteca, o lançamento do livro “O Grande Avô Lafaek”, de Carlos Canhoto, com narração de Sílvia Romero.

Durante o dia de sábado há também sessões de contos, poesia na rua e a projeção da curta-metragem de animação “O Carpinteiro de Papel”, de Renata Bueno e Daniel Medina.

O programa fica completo com o espetáculo “Último Inverno”, de Fernando Guerreiro e Pilar Puyana, a exibir no Cineteatro Curvo Semedo, encerrando o festival, com o concerto “Lúdico”, por Pedro Esteves, na biblioteca montemorense.

A Trimagisto, cooperativa cultural, foi fundada em 2001 na cidade de Évora, tendo atualmente a sua sede em Montemor-o-Novo. Conta com a direção artística de Carlos Marques e desdobra-se em projetos de criação nas áreas do teatro, da música, da narração oral e da vídeo arte/multimédia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+