Tempo
|
A+ / A-

Pais indianos processam o filho único por não lhes dar netos

17 mai, 2022 - 13:05

Casal diz ter gastado cerca de 240 mil euros na educação do filho e pedem uma compensação de 610 mil euros por danos pessoais, caso o filho e a nora não lhes consigam dar um neto no prazo de um ano.

A+ / A-

Um casal na Índia fez o derradeiro ultimato ao seu filho único: ou dá-lhes um neto ou será processado por não ter filhos após seis anos de casamento.

Segundo a “CNN”, que conta a situação insólita, Sadhana e Sanjeev Prasad avançaram com uma queixa em que pedem 50 milhões de rúpias (cerca de 610 mil euros) de indemnização em danos pessoais ao seu filho e à nora.

Os pais reclamaram ainda terem gastado cerca de 20 milhões de rúpias indianas (cerca de 240 mil euros) no crescimento e formação do seu filho único, além de terem comprado o carro e pagado a lua de mel do casal. Além do processo definir como alvo principal o filho do casal e a nora, a queixa lista ainda a família da nora.

“Eles criaram-no, educaram-no, fizeram-no capaz, fizeram dele um piloto, o que foi caro. Olham para as pessoas na vizinhança a brincarem com os seus netos e sentem que também deviam ter um”, aponta o representante legal dos pais, que vivem na cidade de Haridwar, no norte da Índia.

Os pais dizem ainda que “não casaram” o filho, de 35 anos, com a nora, de 31, para que “eles vivam sozinhos”. “Por isso, disseram que, ou dão um neto, ou no próximo ano terão de dar uma compensação”, referindo que “todos os pais sonham ser avós um dia”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+