Tempo
|
A+ / A-

Setúbal. Mais de 90 filmes na segunda edição do Festival CLIT

13 mai, 2022 - 15:11 • Rosário Silva

Entre 13 e 22 de maio, o CLIT – Cinema em Locais Inusitados e Temporários desdobra-se por mais de uma dezena de locais das cinco freguesias do concelho de Setúbal e em Palmela.

A+ / A-

Quatro estreias mundiais, seis europeias e 15 nacionais são as novidades da segunda edição do Festival CLIT - Cinema em Locais Inusitados e Temporários, que arranca esta sexta-feira, para se prolongar até 22 de maio.

Com entrada gratuita em todas as sessões, o festival, organizado pela Associação Cultural Festroia, com o patrocínio da Câmara Municipal de Setúbal, tem um programa onde figuram 92 filmes provenientes de 30 países, de que são exemplo a França, Estados Unidos da América, Itália, Espanha, Portugal, Brasil, Indonésia, Líbano, Filipinas, Israel, Islândia, Singapura, Egipto, Irão, Índia ou Nova Zelândia.

A programação do CLIT conta também com debates e música e, de acordo com o seu diretor, Luís Humberto Teixeira, “não há sessão que não conte com a presença de um ator, produtor ou realizador de um dos filmes que a compõem”, o que, assegura, “animará os momentos de interação entre o público e os artistas”.

Segundo a coordenadora deste projeto da Associação Festroia, os temas são variados, destacando “a proteção animal, a deficiência, a saúde reprodutiva, a educação, os sistemas agroalimentares, o trabalho digno e a educação na natureza”.

As sessões de abertura e encerramento do festival e das secções “Estimula-te!”, “Ativa-te!” e “Network!” decorrem em 15 locais previamente definidos das cinco freguesias do concelho de Setúbal e em Palmela.

“Os locais de exibição dos 16 filmes da seção “Descobre-o!” são, por seu turno, descobertos pelo público durante o certame, mediante pistas colocadas nos canais de comunicação digital do evento”, adianta a nota de imprensa da Câmara Municipal de Setúbal, enviada à Renascença.

A organização destaca também que a secção “Estimula-te!” é destinada a dar visibilidade “a obras de realizadores estreantes e estudantes de cinema”, com apresentação de curtas-metragens na Escola Básica e Jardim de Infância da Brejoeira, na Escola Secundária D. João II, na Escola Secundária de Bocage e na Escola Básica e Secundária Lima de Freitas.

Quinta de Alcube, Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM), União Setubalense, campus do Instituto Politécnico de Setúbal (IPS), Cáritas – instalações da Bela Vista, Museu do Trabalho Michel Giacometti e cooperativa Biovilla são os locais da chamada secção “Ativa-te!”.

Quanto à secção “Network!”, “pretende proporcionar momentos de descontração e convívio em torno do cinema”, estando prevista para o Café do Largo e o Inatel de Setúbal, enquanto a Casa da Cultura e o Cinema Charlot acolhem as sessões de abertura e encerramento, respetivamente.

O CLIT abre esta sexta-feira, dia 13, na Casa da Cultura, às 21h00, com uma sessão dupla em que são exibidos a curta-metragem “O Quarto”, da franco-argelina Latifa Saïd, e o documentário “Pequena Stachmo”, do norte-americano John Alexander, que conta a história de Sharon Preston-Folta, a filha que o trompetista Louis Armstrong nunca reconheceu ter, publicamente, e que apenas abandonou essa clandestinidade quatro décadas após a morte do pai.

A sessão de encerramento, com entrega de prémios, às 21h00 do dia 21 de maio, no Cinema Charlot – Auditório Municipal, inclui a exibição do documentário português “O Lado Negro do Azeite”, de Sandra Cóias e Pedro Rego.

Nessa noite, durante a cerimónia de entrega de prémios, a atriz Sandra Cóias verá distinguido pelo festival o seu percurso na sétima arte e na defesa das causas social, ambiental e animal, numa sessão que também conta com uma atuação musical de Renato Sousa.

O CLIT conta ainda com uma sessão dupla, no dia seguinte, na cooperativa Biovilla, às 16h00, com a exibição dos filmes brasileiro “Consigo” e indiano “Aprender Com o Intangível” (“Learning From the Intangible”).

Ainda no âmbito do certame, na manhã de 22 de maio, Dia Internacional da Biodiversidade, está prevista acontecer uma ação de recolha de beatas na zona ribeirinha de Setúbal, em parceria com a Feel4Planet, aberta a todos os que quiserem participar nesta iniciativa ecológica.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+