Tempo
|
A+ / A-

Gisela João em digressão. Fadista vai passar por 11 palcos europeus

12 abr, 2022 - 19:36 • Lusa

Gisela João, que inicia esta digressão na Áustria, prepara-se para apresentar o seu mais recente álbum, “Aurora”.

A+ / A-

A fadista Gisela João inicia, no próximo dia 28 uma digressão que a levará a 11 palcos europeus, passando pelo Centro Cultural de Belém, em Lisboa, e pelo Cineteatro João Mota, em Sesimbra, em maio, divulgou a sua promotora.

Gisela João apresenta nesta digressão o seu mais recente álbum, “Aurora”, saído em abril do ano passado, e no qual se estreou como autora, e assinou a coprodução com Nic Hard e Michael League.

A criadora de "Tábuas do Palco", letra de Capicua que gravou na melodia do fado menor, com arranjos de Michael League, inicia a digressão na Áustria, no Treibhaus, em Innsbruck.

Nesta digressão a fadista é acompanhada pelos músicos Ricardo Parreira, na guitarra portuguesa, Nelson Aleixo, na viola, Francisco Gaspar, no baixo, e Luís Pereira, nas teclas.

Depois da Áustria, Gisela João atravessa a fronteira e tem previsto, até meados de maio, cinco espetáculos na Alemanha, com o primeiro a realizar-se no dia 29 deste mês, no Burghof, em Lorrach.

No dia 5 de maio, a autora de "Canção do Coração", cuja música assina em parceria com Justin Stanton, sobe ao palco da Passionkirche Kreuzberg, em Berlim, e, no dia 07, atua em Speicher, seguindo para Karlsuhe, onde canta, no dia seguinte, no Jubez.

A fadista termina a primeira parte desta digressão em Hannover no dia 09, quando sobe ao palco do Pavillon.

No dia 13 de maio Gisela João e músicos atuam no Centro Cultural de Belém e, no dia 28, no Cineteatro João Mota, em Sesimbra, no distrito de Setúbal, regressando à Alemanha em junho.

No dia 2 de junho, Gisela João leva “Aurora” ao Teatro de Trier, no Estado alemão da Renânia-Palatinado, e, no dia seguinte, ao Festival Sounds of World, em Kaiserlautern.

Gisela João encerra esta digressão no dia de 04 de junho, na capital da Baviera, Munique, no sul da Alemanha, onde atua no Ampere.

Em declarações à agência Lusa, quando saiu o álbum, Gisela João afirmou que este “será talvez o mais intimista" que fez, “conceptualmente pensado, [em que] há um primeiro momento que corresponde à porta, à entrada no espaço, conhecendo-o; há depois o palco propriamente dito, onde surgem as nossas vivências, memórias, e [por fim] um terceiro momento" que termina no "Tábuas do Palco III", também letra de Capicua, interpretada no fado menor com arranjos de League.

“Aurora” sucedeu a "Gisela João" (2013) e "Nua" (2016).

O álbum, entre outros, inclui os temas "Não fico para dormir", de José Fialho Gouveia, com música composta por Magda Giannikou e Michael League, "Vai", de Maro e Michael League, e "Budapeste", letra de Gisela João com música igualmente sua em parceria com League.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+