Tempo
|
A+ / A-

Videojogos

Criador das consolas Nintendo, Masayuki Uemura, morreu aos 78 anos

09 dez, 2021 - 22:21 • Lusa

Centro de Desenvolvimento de Jogos expressou a Masayuki Uemura “sincera gratidão” pelo progresso académico e pela “grande contribuição para o desenvolvimento da indústria de videojogos".

A+ / A-

O engenheiro eletrónico responsável pela criação das consolas NES (Nintendo Entertainment System) e SNES (Super Nintendo Entertainment System), Masayuki Uemura, morreu na segunda-feira aos 78 anos, anunciou esta quinta-feira o Centro de Desenvolvimento de Jogos da Universidade Ritsumeikan, no Japão.

“O professor Masayuki Uemura, professor da Faculdade de Artes e Ciências da Imagem da Universidade Ritsumeikan, que foi um dos fundadores e o primeiro diretor do Centro [de Desenvolvimento de Jogos, morreu em 06 de dezembro de 2021”, informou a instituição de ensino superior, sediada em Quioto, num comunicado.

O Centro de Desenvolvimento de Jogos expressou ainda ao engenheiro japonês a “sincera gratidão” pelo progresso académico e pela “grande contribuição para o desenvolvimento da indústria de jogos [eletrónicos]”, por ter lançado uma série de consolas.

Nascido em 20 de junho de 1943 em Tóquio, Masayuki Uemura, formado em engenharia eletrónica Instituto de Tecnologia de Chiba no Instituto de Tecnologia de Chiba, trabalhou na Nintendo entre 1971 e 2004.

Na fabricante de consolas e videojogos, foi responsável pelo fabrico da NES (1983) e da SNES (1990).

A NES, que inicialmente teve o nome de Famicom, chegou à Europa apenas em 1986, três anos depois de ter começado a ser comercializada no Japão.

Masayuki Uemura também foi produtor de vários jogos, como “Donkey Kong” (1983), “Mario Bros.” (1983), “Clu Clu Land” (1984) e “Ice Climber” (1985).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+