Tempo
|
A+ / A-

Portugal Air Summit volta a “aterrar” em Ponte de Sor

13 out, 2021 - 10:00 • Rosário Silva

Para debater o futuro, depois da pandemia, a maior cimeira da Península Ibérica volta a reunir os principais protagonistas do setor aeroespacial.

A+ / A-

A 5.ª edição do Portugal Air Summit (PAS) arranca, esta quarta-feira, no Aeródromo Municipal de Ponte de Sor.

Com o tema “Flying for a New Start”, o evento volta a juntar, até 17 de outubro, todos os atores da indústria aeroespacial em torno das últimas inovações tecnológicas e da discussão dos temas mais prementes da atualidade aeroespacial.

Mais de 200 oradores participam naquela que é considerada a maior cimeira da Península Ibérica, nesta área, e que se propõe discutir cerca de meia centena de temas, com a pandemia em cima da mesa.

De resto, o setor da aeronáutica e aviação foi um dos que mais sofreu, com uma prolongada queda do tráfego aéreo e acentuada diminuição da atividade.

“Esta 5.ª edição vem reforçar e trazer para o debate público a relevância da indústria aeronáutica no nosso país e a nível internacional”, sublinha Nuno Molarinho.

O responsável da The Race, empresa que organiza o evento em parceria com a Câmara Municipal de Ponte de Sor, este será “um momento em que os principais players deste setor poderão fazer um overview, bem como um posicionamento do que será a evolução deste mercado a médio-longo prazo”.

Num tempo de retoma, mas de recuperação incerta, os organizadores consideram “urgente discutir o futuro, bem como debater as diferentes hipóteses de recuperação e viabilização desta atividade e das que se encontram subjacentes ou dependentes”.

Na abertura dos trabalhos, nesta manhã de quarta-feira, estão presentes os ministros da Defesa, João Gomes Cravinho, e o das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos.

No programa das conferências, para este dia, está também confirmada a presença de Christine Ourmières-Widener, a presidente executiva da TAP, que vai falar sobre o futuro da companhia.

A 5ª edição do Portugal Air Summit, que este ano já vai poder contar com a presença de público, mantém, contudo, o formato híbrido, sendo transmitido como uma emissão televisiva contínua via ‘streaming’, com dois estúdios instalados no aeródromo, chegando muito mais longe.

A cimeira decorre durante cinco dias, sendo que os primeiros três, maioritariamente focados nas conferências e no networking, destinam-se a profissionais, seguidos de dois dias mais lúdicos com apresentação de airshows, uma passagem de dois F16, um espetáculo multimédia e a competição de lançamento de rockets, através do EuRoc – European Rocletry Challenge.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+